3384-5042 | contato@studioelaser.com.br - De segunda a sexta das 9:00 às 21:00 e aos sábados das 9:00 às 16:00.
Av. Paulista, 2.006, cj.803 a 805

Blog Subtitle

Blog

Aprenda mais sobre os óleos corporais. Dermatologistas explicam como funcionam.

Não precisa ser apenas no inverno.Os cuidados com a hidratação da pele valem também para os dias secos do ano, principalmente em cidades como São Paulo.

Fique atenta aos dias de menor uminade no ar e acompanhe a matéria abaixo, publicada pelo site da Revista Glamour, sobre óleos de banho. A Dra. Geana Lima, dermatologista do Studio & Laser Centro Estético, nos Jardins, São Paulo, participou do conteúdo, dando dicas, tirando dúvidas, e falando sobre alguns tipos de hidratação. Ela explica por exemplo, a diferença entre os óleos minerais e vegetais.

Aproveite as informações:

O clima do inverno costuma deixar a pele mais ressecada e, se isso não bastasse, ainda existe um outro inimigo durante o friozinho: a preguiça! Fala sério se não bate a maior moleza de sair do banho, no frio, e ainda ter que aplicar cremes e mais cremes para melhorar o aspecto da pele? Pois é, mas nem tudo está perdido. Para que você consiga resolver essa situação existem os óleos corporais. Além de você poder aplicá-lo ali mesmo, dentro do box, quentinha no vapor do banho, ele ainda age com maior eficácia na cútis.

“Os óleos corporais formam uma camada oleosa sobre a superfície da córnea (camada mais externa da pele), promovendo uma grande retenção de água, mais que um hidratante comum”, destaca Dra. Silvia de Mello, dermatologista do Núcleo de Saúde e Beleza da Clínica Ivo Pitanguy. Maravilhoso, né? Sem falar que esses produtos rendem horrores e ainda deixam um cheirinho muito bom na pele!

Agora, se sua pele não é lá tão ressecada assim ou é até oleosa, evite esse tipo de produto. E, em dias muito quentes, os óleos também não são recomendados, “pois irão fazer um efeito ‘tampão’, atrapalhando a transpiração normal da pele”, conta a Dra. Silvia. Entre os tipos de óleos existem os minerais e os vegetais e, na hora de escolher qual você vai usar leve em conseideração o que deixa a sensação mais gostosa em sua pele.

Minerais: “Estes óleos podem causar danos à pele, como o fechamento dos poros que, por sua vez, desencadeia ações comedogênicas e acneicas”, explica a Dra. Geana Lima, dermatologista do Studio & Laser Centro Estético.

Vegetais: “Os óleos vegetais aumentam a proteção da pele contra a perda excessiva de líquidos, permitem a respiração cutânea e assimilam a luz solar. Também auxiliam a recuperação de peles rachadas e ressecadas, normalizando e reforçando a estrutura do tecido. Ao contrário dos óleos minerais, os de origem vegetal causam menos reações citotóxicas e alérgicas”, completa a dermatologista.

Agora você já sabe tudo para investir em um bom óleo de banho e não se arrepender! Mas vale lembrar que nem por isso o hidratante comum deve ser deixado de lado, já que os dois possuem funções diferentes e podem se complementar para deixar a pele perfeita. “O creme hidratante é capaz de alcançar camadas mais profundas da derme, hidratando a pele”, conta a Dra. Geana. A especialista ainda dá a dica para potencializar os resultados: aplique o creme hidratante após o banho e, em seguida, passe o óleo corporal, caprichando nas áreas mais ressecadas, como cotovelos, joelhos e calcanhares. Pronto, sua pele (e o guapo que vai tocá-la) agradece!


—–
“Matéria publicada originalmente no site da revista Glamour em 22/07/2013”

Sem Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *